Quer conhecer as soluções da Appus?

Qual o perfil do profissional de RH do futuro?

artigo sobre o perfil do profissional de RH do Futuro

A tecnologia trouxe mudanças profundas na maneira como vivemos e nos organizamos em sociedade, impactando a vida pessoal e profissional de forma irreversível. 

Diante disso, temos um novo perfil de profissional de RH do futuro, capaz de lidar com as novas exigências das empresas e do mercado de trabalho, e que saiba como trabalhar com essa nova realidade.

As organizações agora buscam uma nova abordagem do departamento de Recursos Humanos e os profissionais do setor devem estar preparados para isso. 

Confira neste post quais as características que essas pessoas devem desenvolver para sobreviver no mercado e aproveite as nossas dicas sobre cursos e treinamentos.

A transformação do RH

 

Antigamente, o RH tinha uma rotina muito próxima de um departamento pessoal: cálculo de rescisão, aviso de férias, controle da folha de pagamento etc. 

Com a informatização, esses processos foram automatizados e agora o RH tem um posicionamento muito mais estratégico, ajudando na tomada de decisões.

Dentro dessa nova roupagem, o departamento está mais focado em cuidar do principal ativo das empresas: o capital humano.

 Isso significa que ele deve trabalhar com mais peso na gestão de pessoas, pensando em como diminuir o turnover, desenvolver ao máximo as competências dos funcionários, aumentar o engajamento, criar um bom clima organizacional e fazer uma seleção de talentos eficiente.

Engana-se quem pensa que essa abordagem está restrita a grandes empresas e multinacionais; essas mudanças independem do tamanho e da área de atuação do negócio. 

Isso significa que mesmo uma startup ou uma pequena empresa deve se preocupar com o aspecto humano dentro da sua administração.

O novo RH também terá a diversidade como principal trunfo. É interessante para a empresa ter pessoas totalmente diferentes que possam trazer ideias que vão complementar o trabalho. 

A inovação é um aspecto importante para o crescimento das organizações e, para que ela aconteça, é essencial contar com indivíduos de formação e experiências distintas — e o RH deverá lidar e administrar essa diversidade.

Competências que o profissional de RH do futuro deve desenvolver

 

Com tantas mudanças, o profissional de RH também precisa se atualizar para que consiga se manter no mercado de trabalho e exercer o papel esperado dentro da função. Há uma mudança de mindset a ser explorada, na qual essas pessoas devem desenvolver habilidades de compreensão de informações.

O RH do futuro vai conseguir realizar todas essas estratégias por meio da coleta e análise de dados. O conceito de big data está mais presente do que nunca no setor, englobando desde a avaliação de currículos até a organização desses dados para treinamentos, promoções e demissões.

Entender o comportamento dos profissionais por meio de dados e prever seus próximos passos é um dos recursos que o RH vai contar para melhorar a gestão de pessoas.

O People Analytics vai ser o fator mais importante dessa tomada de decisões. Seu conceito compreende o uso de dados estatísticos para embasar as próximas ações do RH. 

Essa ferramenta surgiu dentro do esporte e foi aproveitada pelo Google, com foco no recrutamento e seleção de pessoas, depois usada para engajamento e retenção dos funcionários.

O uso dessas informações também poderá ser aplicado para encantar os colaboradores, outro aspecto importante para a gestão de RH do futuro. 

Os CEOs já entenderam a importância do engajamento, mas como lidar com uma equipe heterogênea, já que ter colaboradores diferentes é tão importante para o crescimento e inovação do negócio?

O uso de big data vai colaborar para entender melhor o perfil de cada profissional e promover uma gestão mais individualizada, que vai de encontro com as expectativas de cada contratado.

Essas ferramentas também vão ajudar nas avaliações de desempenho e, principalmente, no pagamento de bônus por resultados. 

É importante enfatizar aqui que esses conceitos devem ser separados e, em empresas que valorizam a inovação, esse pagamento de bônus não deve priorizar resultados e metas — novas ideias e projetos invariavelmente preveem erros, e a valorização apenas de números no final do período desestimula esse aspecto.

Como o profissional pode se preparar para essas mudanças

 

Separamos alguns treinamentos que podem ser realizados pelos profissionais de RH, para que eles consigam lidar com essas transformações no mercado de trabalho:

Análise de dados

O acúmulo de informações por si só é inútil. O profissional do RH do futuro deve saber organizar, analisar e interpretar esses dados para conseguir extrair os insights necessários para a condução de uma gestão de pessoas eficiente.

Saber lidar com números e traduzi-los em ideias aplicáveis é essencial para esse novo perfil de atuação do RH. 

Os profissionais devem buscar, então, treinamentos que o capacitem para essa abordagem mais analítica, interpretação de números e transformação desses dados em ideias palpáveis e de fácil compreensão.

Aqui deixamos algumas sugestões de cursos que podem contribuir para este aprendizado:

Data Visualization (ou Visualização de Dados)

O data visualization pretende promover a visualização interativa e funcional de dados, com a ajuda de apresentações que mostrem os dados coletados de maneira atraente, didática e esclarecedora. 

Essa apresentação promove a organização desses dados de maneira criativa, exibindo as informações mais importantes de forma que facilite seu entendimento e memorização.

Algumas ferramentas digitais que ajudam em data visualization são:

Técnicas de apresentação

Buscar técnicas de apresentação que ajudem a quebrar o gelo e deixem esses momentos mais divertidos e dinâmicos vai melhorar muito as apresentações, incentivar a troca de conhecimento entre os participantes e viabilizar o trabalho em equipe.

Trabalhar em equipe é uma das competências comportamentais mais importantes não só para os profissionais de RH. É importante que eles saibam como orientar essas dinâmicas para atividades de seleção ou ações entre as equipes da empresa.

Dentre as principais técnicas utilizadas, há dinâmicas para apresentação, socialização, e solução de problemas em grupo, nas quais são desenvolvidos os sentimentos de confiança e empatia.

Alguns cursos que podem ajudar neste sentido são:

O perfil do profissional de RH do futuro tem uma abordagem muito mais rica, dinâmica e ativa do que esse setor tem vivido até aqui. Conhecer essas tendências e se preparar para essa realidade é essencial para quem quer continuar atuando nessa profissão.

DICA BÔNUS:
Se você ainda não aprendeu inglês, separe algum tempo para aprender o idioma. Na internet, você encontra diversos sites que disponibilizam uma infinidade de cursos em inglês, que são super atualizados para as necessidades do mercado de trabalho (Khan AcademyUdacity, Udemy, Coursera, Datacamp, Lynda.com, etc). Há cursos em português sim, mas ainda em menor número. O Techtudo tem um ótimo post listando os melhores sites para aprender inglês sozinho. Bom treinamento! :)

Para saber mais sobre a gestão de pessoas e mais conteúdos interessantes, siga os nossos perfis no Linkedin e Facebook.

Meme Appus News

QUE TAL ASSINAR a nossa newsletter?

Não deixe de ler também…

© 2014 – 2018 | Appus HR Analytics – www.appus.com – Todos os direitos reservados.