PDI — plano de desenvolvimento individual: qual a importância dele para a carreira?

Quer saber mais sobre as soluções da Appus?

Embora sempre existam fatores imprevisíveis, o rumo da nossa vida depende principalmente de nós meses. Isso acontece não só no aspecto pessoal, mas no profissional também, o que é uma grande vantagem. Sabendo disso, que tal conhecer uma metodologia que pode ajudar você a ser um melhor gestor e a extrair o melhor de cada colaborador?

Neste texto vamos explicar melhor o que é PDI, o Plano de Desenvolvimento Individual. Com as informações que aprender aqui você se tornará um profissional de RH ainda melhor. Para isso, ensinaremos como guiar a carreira de cada funcionário para um caminho que faça sentido para ele e para a instituição. Acompanhe!

O que é PDI — Plano de Desenvolvimento Individual

Em poucas palavras, o PDI, ou Plano de Desenvolvimento Individual, é uma forma de fazer o colaborador se comprometer com as metas da empresa. Seu foco está na busca de resultados. Não podemos confundir essa metodologia com as metas acordadas. Isso porque metas costumam ser algo fechado, focado no funcionário, enquanto o PDI trata do desenvolvimento da carreira do colaborador.

Para que serve um PDI

Ao se comprometer com os objetivos da empresa, o PDI se apresenta como um caminho para a carreira do funcionário. Se ele conseguir enxergar o valor, os ganhos virão naturalmente. Uma das vantagens de usar essa ferramenta é haver um foco para que o empregado saiba o que fazer e aonde quer chegar.

Apesar de ser visto como organizacional, o Plano de Desenvolvimento Individual vai além das instituições. Pessoas que ocupam cargos de qualquer nível podem tirar proveito disso para a sua carreira. O autodesenvolvimento pode ser realizado por meio do PDI, não sendo necessário uma empresa ou gestor para isso.

Qual a importância do PDI para o desenvolvimento da carreira

É essencial que as pessoas desenvolvam sua carreira com o passar do tempo. E nada como utilizar uma metodologia que é reconhecida no mercado. Para que a técnica apresente os resultados desejados, é importante entender como ela funciona. A melhor hora para usá-la é no ciclo de avaliação.

Nessa época, gestores dão feedback sobre atividades e comportamento do funcionário. Esse é o momento chave no qual é possível definir um Plano de Desenvolvimento Individual que atue diretamente para superar as limitações de cada um. Contar com o gestor faz com que a pessoa tenha uma visão dupla do que pode ser melhorado em seu desenvolvimento.

O plano vai mostrar para a gestão o que o colaborador pode melhorar e o que ele já tem feito de bom. Isso também ajuda a manter boas práticas e não deixá-las para trás com o tempo. Ele pode ser muito importante também para que os próprios colaboradores saibam sobre sua trajetória, tendo insights sobre cada área. Mesmo que isso não seja uma orientação da empresa, ambos podem se beneficiar com essa ferramenta.

Como elaborar um PDI exemplar

Em primeiro lugar, é preciso entender o que fazer com o PDI. De nada adianta saber para que ele serve se não puder ser aplicado corretamente. Para isso, é muito importante seguir alguns pontos.

Se foi percebido que a pessoa tem um nível de inglês pouco articulado, é necessário buscar alternativas para melhorar o idioma. Outro exemplo é quando um desenvolvedor conhece pouco uma determinada linguagem que a empresa trabalha. Nesses momentos é necessário haver um direcionamento em relação ao que o colaborador pode fazer para melhorar.

Sejam cursos, mudança de postura ou maior envolvimento, o PDI deve levar as pessoas a um direcionamento na carreira.

Segundo Lauro Madalosso, Product Manager da Appus, três perguntas devem respondidas para elaborar um PDI de sucesso:

  • o que desenvolver?
  • qual o resultado desejado?
  • como desenvolver?

É claro que pode haver variações no desenvolvimento. Algumas empresas optam por focar num ponto específico, questionando os funcionários. Para isso, usam formulários ou a metodologia 70 20 10. Se a segunda for escolhida, ela pode ser aplicada da seguinte forma:

  • 70% com aprendizado por experiências próprias. Algo que consiga fazer por conta própria, quem trabalha do lado, projeto e treinamentos práticos no dia-a-dia, entre outros. Ou seja, baseado no conhecimento empírico.;
  • 20% de aprendizado com outras pessoas, como benchmarking externo/interno, mentorias, discussão de grupo, coach.;
  • 10% é categorizado como aprendizado por meio de cursos, filmes, leituras.

É importante também usar o PDI como uma forma de mensurar a melhora dos funcionários com o passar do tempo. Para isso é interessante vincular os resultados do Plano de Desenvolvimento Individual com as competências comportamentais. Assim é possível perceber as alterações que ocorrem na carreira da pessoa enquanto faz parte da empresa.

Podemos utilizar como exemplo a carreira de um profissional com ótima didática e conhecimentos de marketing. Seu PDI pode visar uma evolução para que essa pessoa se torne um comunicólogo. Nesse caso, a ferramenta auxiliará a perceber de que forma essa evolução ocorre.

Quais são os benefícios do PDI

Não só de mudanças vive o PDI. Pode acontecer, por exemplo, que um colaborador que já tenha mostrado uma ótima evolução com o passar do tempo. Nesse caso, seu exemplo pode se tornar um case de sucesso sobre como ser um bom profissional dentro daquela empresa.

Se a avaliação for negativa, mostrando o que deve melhorar, isso não poder ser considerado de todo ruim. Além de ajudar o colaborador a se situar, é possível também avaliar os processos internos e procedimentos que podem ser aperfeiçoados.

Como evitar erros no PDI

Resumidamente, os principais erros que devem ser evitados para um bom PDI são:

  • falta de acompanhamento do funcionário;
  • pouco ou nenhum comprometimento do funcionário;
  • focar somente em metas e não planejar a carreira do funcionário ;
  • aplicar o modelo 70 20 10 de forma incompleta.

Como você pode ver, o PDI, ou plano de desenvolvimento individual, é uma ferramenta excelente para ser usada tanto em benefício da empresa como do funcionário, aumentando a satisfação dos colaboradores, que sentem a evolução, e tornando a equipe mais qualificada para atingir ajudar a organização a crescer.

Se você quer aprender mais sobre como tirar proveito disso, entre em contato conosco! Vamos ajudar a tomar a melhor decisão para o seu negócio.

 

Este texto foi produzido por Danilo Soares Cardoso, em parceria com a Rock Content.

Meme Appus News

QUE TAL ASSINAR a nossa newsletter?

Não deixe de ler também…