Big Data e RH: quais são as vantagens dessa relação?

Compartilhe este artigo na sua rede

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pocket
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook

A alta tecnologia gerou um enorme volume de informações, com as quais convivemos diariamente. Esses dados podem ser usados para melhorar as atividades das empresas em diversos setores.

Trata-se de uma realidade também vista na ligação entre Big Data e RH, já que a análise de números corporativos e perfis de funcionários pode levar a maiores índices de produtividade e lucro.

Neste post, explicamos um pouco melhor a relação entre os dois e como o Big Data pode ajudar a sua organização de maneira consistente.

Definição de Big Data

Big Data pode ser definido como o grande volume de dados — estruturados e não estruturados — que são gerados e coletados pela internet. Embora seja encarado como um tema de difícil compreensão, é uma realidade já presente no nosso cotidiano e que pode ser usada para otimizar diversos processos da vivência corporativa.

Dentro da internet, nós fornecemos uma série de informações: costumes, preferências, opiniões, locais que frequentamos, idade, estado civil, entre outros. Porém, o grande desafio é entender o que essas informações significam e, principalmente, como usá-las de maneira produtiva.

As empresas podem aproveitar esses dados, fazendo um acompanhamento dos seus funcionários e dos índices de produtividade. Esses dados podem ser relacionados para o melhor aproveitamento possível do capital humano, pavimentando o caminho para o alcance das metas.

Dados a serem analisados com o Big Data

Como o volume de informações é realmente gigantesco, é muito mais produtivo delimitar quais dados serão úteis para a organização e, portanto, devem ser analisados.

É claro que isso pode variar de acordo com o ramo de atuação, o porte e, principalmente, os interesses da empresa. Porém, é possível obter uma análise consistente levando em consideração os seguintes aspectos:

  • dados demográficos;
  • nível de rotatividade dos funcionários;
  • dados sobre vendas e ticket médio (quando se trata do varejo);
  • índices de rendimento e produtividade;
  • número de reclamações mais constantes dos clientes;
  • incidência de erros;
  • formação acadêmica.

Big Data e o People Analytics

Um bom exemplo do uso do Big Data é o People Analytics. A ferramenta coleta informações sobre os funcionários para auxiliar na organização de equipes e na formação de estratégias para aumentar a produtividade e os resultados.

Além disso, o People Analytics pode ser usado até mesmo para melhorar os processos de recrutamento e seleção, ajudando a empresa a fazer melhores contratações e diminuindo os índices de turnover.

Esse é apenas um exemplo de como o Big Data pode ser aproveitado dentro do ambiente corporativo, a fim de melhorar os seus processos.

Vantagens do uso do Big Data no RH

Identificação de talentos

O uso do Big Data pode ser direcionado para uma melhor análise dos profissionais disponíveis no mercado de trabalho e que atenderiam às demandas da empresa, resultando em uma atração de talentos mais acertada ou até mesmo em um recrutamento ativo de sucesso.

A empresa pode fazer uma varredura nos perfis profissionais e selecionar os que oferecem as competências desejadas, em vez de divulgar a vaga e selecionar apenas entre os currículos recebidos. Isso abre um leque muito amplo de opções e facilita a localização dos profissionais ideais.

Contratações mais alinhadas à empresa

Com a coleta e mineração de dados, a empresa consegue tomar decisões baseadas em informações concretas, que levam à realização dos objetivos. Uma das grandes vantagens é a compreensão do perfil ideal de funcionários, levando em conta não só as demandas técnicas, mas também o fit cultural.

Com isso, as contratações são mais coerentes com as necessidades da corporação e expectativas dos profissionais, levando a índices de retenção maiores.

Acompanhamentos mais completos

A análise de resultados das empresas era limitada a um departamento. Com o Big Data, é possível relacionar as informações de diversos setores, entendendo o impacto das decisões e como as diferentes facetas da organização estão interligadas.

Dessa maneira, é possível tomar decisões mais conscientes, sabendo do impacto que elas vão provocar no quadro geral e em cada grupo individualmente.

Identificação de falhas

Com o Big Data, os erros nos processos do RH são identificados com mais agilidade, possibilitando uma rápida correção. Graças à velocidade das mudanças no mundo atual, esse é um recurso extremamente importante, diminuindo o custo operacional.

Maior retenção

A queda nos índices de turnover não é provocada apenas pelas contratações mais acertadas. Com o Big Data, a empresa também consegue entender o comportamento dos seus funcionários, suas expectativas, ambições e frustrações.

De posse dessas informações, é possível criar um clima organizacional mais favorável, uma ambientação que atenda às necessidades dos colaboradores, além de oferecer benefícios que realmente tenham ligação com o ritmo de vida e necessidades dos empregados.

Essas atitudes aumentam a satisfação e possibilitam uma retenção muito maior, impactando diretamente o desenvolvimento da organização.

Melhores treinamentos

A eficácia das iniciativas de treinamento muitas vezes é questionada, por não trazerem resultados concretos. Para que atendam às demandas, é indispensável que sejam acompanhadas por um planejamento cuidadoso, que revele quais objetivos devem ser alcançados e as competências que devem ser desenvolvidas para isso.

Apenas com essas informações, é possível compreender qual o conteúdo correto a ser ministrado e como esse retorno deve ser mensurado.

O Big Data pode ser aplicado com sucesso para essa finalidade, indicando não só a produtividade atual, como as habilidades dos funcionários e os pontos que devem ser trabalhados. Inclusive, a ferramenta deve ser usada para a coleta de informações após o treinamento, ajudando a calcular o ROI do treinamento.

Sabendo qual a relação entre Big Data e RH, conhecendo como aplicá-la e quais são as suas vantagens, certamente, você terá mais insumos para propor essa prática dentro da empresa e estimular todo o departamento a mudar a abordagem e aproveitar os benefícios dessa ferramenta.

A integração entre Big Data e RH pode gerar não só uma gestão de pessoas muito mais eficiente, como reduzir os custos da empresa e pavimentar um crescimento consistente, satisfatório e lucrativo.

Para se aprofundar no assunto, não deixe de conferir o post que preparamos sobre Big Data e People Analytics e entenda melhor a ligação entre esses dois conceitos!

Este texto foi produzido por Lígia Gama, em parceria com a Rock Content.

Não deixe de ler também…

O que é accountability? Saiba quais são seus benefícios
Gestão de Pessoas

O que é accountability? Saiba quais são seus benefícios

Você sabe o que é accountability? Termo de difícil tradução, pode ser entendido como a responsabilidade que cada colaborador deve ter dentro de uma empresa. Esse conceito também engloba o compromisso que cada um tem com o trabalho desenvolvido, e é papel dos gestores delegar responsabilidades de maneira clara e correta com o intuito de

Leia mais »