Você sabe qual a importância do desenvolvimento dos colaboradores?

Quer saber mais sobre as soluções da Appus?

Investir no desenvolvimento dos colaboradores é o ponto-chave para o crescimento da empresa, uma vez que os funcionários são o maior ativo de uma organização. Quando ela conta com uma equipe de alta performance, alcança melhores resultados. Colaborar para o aprimoramento das habilidades traz retornos diretos para a organização. Vale lembrar que não se trata só de competências técnicas, mas as comportamentais também devem ser consideradas a fim de construir um bom ambiente de trabalho. Neste post, vamos explicar por que é tão importante apostar no desenvolvimento dos seus colaboradores. Continue a leitura e entenda!

Por que investir no desenvolvimento dos colaboradores é tão importante?

Apenas com colaboradores bem treinados e capacitados a empresa consegue entregar um trabalho de qualidade. O desenvolvimento é parte da cultura de valorização dos funcionários, importante não só para o crescimento da organização, mas também para a retenção de talentos. As coisas mudam o tempo todo, há grandes volumes de informação e o nível de tecnologia está altíssimo. Qualquer corporação está exposta a essa realidade hoje em dia, e somente com profissionais atualizados e motivados é possível manter a relevância no mercado. Por isso, a gestão de RH deve valorizar esse aspecto. É interessante que o setor mostre aos tomadores de decisão que a verba para treinamentos não representa um custo, mas sim um investimento que traz retornos palpáveis a curto e longo prazo.

Quais são os benefícios desse investimento para a empresa?

Para deixar mais claro como o desenvolvimento dos funcionários pode fazer a diferença, destacamos os principais benefícios trazidos por essa estratégia.

Atração de talentos

Uma empresa que investe no desenvolvimento dos seus contratados sai na frente da concorrência na hora de atrair os melhores talentos do mercado. Os profissionais competentes querem trabalhar em um local em que tenham espaço para crescer. E eles sempre dão preferência para organizações que deem condições para esse crescimento. Além de chamar a atenção dos trabalhadores mais interessantes e inovadores, essas empresas têm o fortalecimento do seu employer branding. Assim, consolidam ainda mais sua presença perante os consumidores.

Resultados melhores

Com profissionais mais bem preparados e engajados, os resultados de produção são cada vez melhores, de modo que a empresa consegue alcançar suas metas. Isso também pode ser observado quando se trata de prestação de serviços: a qualidade do atendimento é muito maior, o que viabiliza a fidelização dos clientes.

Maior confiança

Com um bom treinamento, o funcionário sente muito mais confiança para realizar o seu trabalho e analisar processos mais complexos. Como consequência, essa segurança o leva a participar de outros projetos e faz com que ele se sinta mais à vontade para dar sugestões. Ou seja, é um ambiente propício para a inovação.

Clima organizacional positivo

Profissionais que têm confiança nas suas competências e sabem que são valorizados pela empresa passam a construir um clima organizacional positivo. A partir daí, eles ficam mais engajados em suas atividades e desenvolvem os projetos com maior fluidez. Os colaboradores sentem que são parte importante da organização e conseguem trabalhar melhor não só individualmente, mas também em equipe. Um bom clima organizacional também ajuda a diminuir problemas de saúde, faltas e atrasos.

Como impulsionar o desenvolvimento dos colaboradores?

Não basta entender como o desenvolvimento é importante. É preciso pensar em estratégias para estabelecer essa prática na empresa. Conheça algumas das ações que podem ser implantadas.

Manter uma comunicação direta e aberta

Cada funcionário tem competências e aspirações individuais. Presumir que todos têm as mesmas habilidades ou pretendem assumir o mesmo lugar na empresa pode colocar o plano de desenvolvimento por água abaixo. Converse com cada membro da equipe para entender quais são as suas expectativas, desafios e metas. Alguns podem não saber exatamente aonde querem chegar, outros não conhecem bem as próprias qualidades. Ter essa proximidade com os profissionais vai ajudar a traçar uma estratégia eficiente e que pode ser sustentável e eficaz.

Investir em treinamentos

Um erro comum entre gestores é acreditar que pagar cursos e treinamentos para os funcionários é prepará-los para a concorrência. No entanto, ao perceber que não está se desenvolvendo, o profissional realmente pode disponibilizar o currículo no mercado de trabalho. Ao oferecer treinamentos à sua equipe, além de ajudar a padronizar a produção e aumentar a sua qualidade, a empresa desperta nos funcionários a sensação de valorização. Com isso, eles tendem a ficar mais engajados e a se dedicarem muito mais aos projetos.

Realizar avaliações de desempenho

As avaliações de desempenho ajudam a identificar os pontos a serem desenvolvidos dos colaboradores. A partir dessas informações, os gestores podem propor cursos ou atitudes diferentes que ajudem os profissionais a se tornarem mais completos e, consequentemente, apresentarem melhores resultados. Essas avaliações são retratos claros da performance e do comportamento do funcionário, bem como fornecem insumos para que o gestor consiga propor melhorias.

Promover o job rotation

A rotação entre áreas e cargos (também conhecida como job rotation) faz com que o colaborador tenha uma visão completa da empresa. Ele é estimulado a sair da zona de conforto e começa a executar outras funções.  Assim, ele consegue aprender novas habilidades e entender como o seu trabalho afeta as outras equipes. O job rotation também promove a integração com os demais colegas, o que ajuda a desenvolver a visão de time.

Trabalhar a liderança

A liderança também deve estar pronta para lidar com esse novo cenário, voltado para o crescimento do profissional. Em vez de uma postura autoritária de cobrança, os gestores devem ser acessíveis, ajudar a solucionar problemas e incentivar a busca por conhecimento. Além de trabalhar a escuta e a empatia, essa liderança deve abrir espaço para tentativas, sem crucificar as equipes por causa de erros. O RH precisa entender a importância do desenvolvimento dos colaboradores e estabelecer propostas que o viabilizem. Isso permitirá fazer uma gestão de talentos mais eficiente, de acordo com as práticas atuais do mercado de trabalho. Por consequência, haverá uma base mais firme para que a empresa também cresça e se consolide cada vez mais. E você, quais pontos está trabalhando para tornar o RH da sua organização ainda mais estratégico? Aproveite para conferir o nosso artigo sobre a importância da experiência do funcionário.
Este texto foi produzido por Lígia Gama, em parceria com a Rock Content.
Meme Appus News

QUE TAL ASSINAR a nossa newsletter?

Não deixe de ler também…