Carreira em W: entenda o que é e quais os principais benefícios

Quer saber mais sobre as soluções da Appus?

A carreira em W é um passo adiante para conciliar os interesses de empresas e colaboradores. Nela, buscamos um meio-termo entre qualificação e liderança, combinando o crescimento na hierarquia organizacional com o aprofundamento do aspecto técnico.

O modelo transforma a visão consolidada na carreira em Y, na qual os cargos técnicos e administrativos são vias separadas de desenvolvimento. Logo, apresenta características que não podem ser ignoradas pelos gestores de RH.

A seguir, abordamos o que é e quais são os principais benefícios da carreira em W. Continue lendo e veja de que maneira podemos gerar planos de cargos e salários mais eficientes a partir desse conceito!

O que é carreira em W?

Você muito provavelmente já teve diversas ideias sobre como montar o plano de cargos e salários da sua empresa, não é mesmo? Afinal, podemos distribuir diferentes conjuntos de atribuições, benefícios, poderes, competências etc.

Durante muito tempo, as progressões foram realizadas de forma linear, e a carreira era uma escalada de poderes e benefícios. O problema é que, ao subir, o profissional gradualmente se distanciava das questões técnicas.

Posteriormente, a carreira em “Y” se transformou em tendência, apresentando a opção entre cargos de gestão e cargos especializados. Um técnico poderia ver reconhecidas competências cada vez mais aprofundas na sua área, enquanto outros poderiam ocupar a liderança e coordenação das equipes.

Dessa vez, a dificuldade está no fato de que nem sempre as coisas são tão binárias assim. Será que os líderes realmente devem ser pessoas que não colocam a mão na massa? O que acontece se alguém com grande potencial de liderança ficar restrito ao campo técnico? Devemos abrir mão do nosso maior especialista se ele escolher um cargo de gestão?

A solução foi pensar em cargos que reúnam combinações entre especialização e liderança. Até porque, se você parar para pensar, as habilidades não são excludentes, mas complementares. Trata-se do conceito de carreira em W.

Como funciona a carreira em W?

O ponto central da ideia é a multifuncionalidade profissional. Os cargos mais altos da carreira em W são ocupados por pessoas que somam os conhecimentos técnicos de áreas específicas com as habilidades de gestão, administração e liderança.

Isso é possível porque determinadas necessidades não estão presas a rótulos. O diretor jurídico, por exemplo, precisa lidar com orçamentos, coordenar equipes e esclarecer o impacto dos processos na empresa. Logo, há diversas exigências além da qualificação em Direito.

Um caso ilustrativo da necessidade de ser multidisciplinar foi constatado em uma pesquisa interna da Google, chamada Project Oxigen, em que se concluiu pela exigência de qualificação em liderança para os engenheiros da empresa. E o mais interessante é que a ideia original era demonstrar, mais ou menos, o contrário.

Nesse sentido, o objetivo é criar condições para que a empresa concretize suas metas. Os cargos devem ser pensados para atender às demandas concretas da organização, que não respeitam categorias rígidas, mesclando competências de diferentes áreas sempre que necessário.

Não por acaso, o lado prático de migrar para o W é mudar atribuições, requisitos e critérios de seleção do plano de carreia. A partir dos objetivos organizacionais, o RH desenhará uma estrutura de cargos para realizar os fins da empresa, sem barreiras entre especialização e liderança.

Além disso, o modelo busca melhorias na proposta de valor destinada aos colaboradores. Quem deseja um cargo de liderança, mas não pretende renunciar à área especializada, terá um caminho para progredir na empresa e, consequentemente, motivação a mais para buscar o desenvolvimento pessoal.

Sendo assim, para contar com talentos de perfil mais flexível, as empresas devem investir na carreira em W, quer seja como plano principal, quer seja como plano para áreas em que a multidisciplinaridade se revele mais evidente.

Quais são os benefícios para os colaboradores?

Os profissionais, que anteriormente precisam optar por um caminho de gestão ou de especialização, deixando muitas de suas competências em segundo plano, recebem uma alternativa mais aderente a suas características. E, na prática, isso traz diversos benefícios.

Ver o esforço recompensado

As competências normalmente são fruto de muito estudo e experiência profissional, tornando-se parte importante da personalidade. Logo, ao ver conhecimentos, habilidades e informações reconhecidos e utilizados no dia a dia, a sensação de valorização será muito mais forte.

Estar motivado pela proposta da empresa

No mesmo sentido, o plano de desenvolvimento será mais interessante para o colaborador, porque o caminho a ser seguido estará mais próximo do seu perfil. Ele não precisará deixar de pôr a mão na massa, caso pretenda ocupar um cargo de liderança, tampouco ser um administrador cego para o lado técnico das atividades.

Desenvolver o potencial por completo

O fato de uma pessoa ser competente em uma área especializada não elimina a possibilidade de ela ter outros talentos. A carreira em W concretiza um desenvolvimento mais amplo, em que diversos potenciais são considerados e incentivados.

Conviver com líderes inspiradores

A identificação dos colaboradores com o líder técnico é muito maior. Afinal, esse profissional é visto com a mão na massa e suas habilidades na área são reconhecidas pelos demais.

Quais são os benefícios para as empresas?

O investimento na carreira em W pode ser justificado com base em uma série de mudanças positivas. Para que você entenda por que é importante apostar no modelo, listamos os principais benefícios a seguir. Confira!

Promover o pensamento sistêmico

Ao incorporarem competências de gestão, os líderes técnicos terão uma visão mais clara do seu papel em relação à empresa como um todo. Logo, seus planos para os segmentos que coordenam estarão alinhados com os objetivos e possibilidades do negócio.

Enfrentar cenários complexos e instáveis

Os desafios se mostram cada vez mais complexos e, normalmente, não estão presos a uma única área do conhecimento. Assim, a multifuncionalidade agrega um valor relevante às equipes para enfrentar os cenários instáveis que temos hoje.

Reduzir gaps de competência

A carreira em W cria cargos mais aderentes às necessidades da empresa. O motivo é que, embora possam ter uma característica sobressalente, as funções pensadas a partir dos objetivos organizacionais mesclam competências de diferentes áreas. Logo, a multifuncionalidade reduz a distância entre as habilidades necessárias e existentes.

Romper com hierarquias rígidas

Outro ponto importante é o surgimento de novas formas de organizar equipes, a partir da qualificação de profissionais com perfil multifuncional. Em algumas empresas, por exemplo, a liderança pode mudar de mãos a depender do projeto.

Reter talentos

Ao melhorar a proposta de valor para o colaborador, a carreira em W também favorece a retenção de talentos. Principalmente as pessoas da geração “x” e “y” estarão mais adaptadas à forma como a empresa distribui oportunidades e promove o crescimento dos colaboradores.

Gerar ganhos de performance

Todos os benefícios se traduzem em melhorias de desempenho e resultados. Basta imaginar que colaboradores mais motivados, alocados em funções compatíveis com suas competências, orientados por líderes inspiradores e aptos a enfrentar cenários adversos são mais produtivos.

Por isso, propor a migração para um modelo de carreira em W pode representar uma grande contribuição para o futuro da sua empresa, garantindo melhores condições de sobrevivência e crescimento no longo prazo.

Gostou do texto? Que tal receber outros conteúdos relevantes sobre RH e Gestão de Pessoas? Assine nossa newsletter e acompanhe as novidades do blog!

Este texto foi produzido por Henrique Dener dos Anjos Rezende, em parceria com a Rock Content.

Meme Appus News

QUE TAL ASSINAR a nossa newsletter?

Não deixe de ler também…

Gestão de Pessoas

10 boas práticas para otimizar o processo de recrutamento e seleção

A aplicação de boas técnicas de recrutamento e seleção levam a contratações muito mais acertadas, capazes de oferecer o trabalho que a empresa precisa. Ter sucesso na hora de escolher os próximos funcionários é um verdadeiro diferencial, que garante diversos benefícios, como redução de custos e maior produtividade. Existem boas práticas que o RH pode

LEIA MAIS »

Preencha os dados a seguir para entrar em contato com um de nossos especialistas.