7 perguntas que você pode ouvir do novo colaborador

Compartilhe este artigo na sua rede

Voiced by Amazon Polly

A entrada de um novo colaborador é sempre um momento muito esperado. Seja em uma renovação de áreas, ou mesmo uma necessidade de aumento da equipe que se encontrava sobrecarregada, esse novo funcionário está pronto e disposto para esse novo desafio. 

Já falamos um pouco sobre a prática do Employee Experience – ou experiência do funcionário – e do Employee Listening como novas formas de lidar e se relacionar com os colaboradores, colocando suas experiência e expectativas em um local de alta importância.  O desenvolvimento de colaboradores é ponto-chave para o crescimento de qualquer empresa e colaboram para manter uma cultura de atração de talentos, melhoria nos resultados, maior confiança e na manutenção de um clima organizacional positivo

Uma boa estratégia é se antecipar e preparar a integração desse colaborador com antecedência, aplicando técnicas de onboarding. Outro ponto, contudo, é antecipar dúvidas e perguntas que esse novo funcionário pode ter. Separamos hoje 7 perguntas que você pode ouvir do novo colaborador, principalmente se você for o chefe direto do mesmo, e como se preparar para respondê-las.

 

1. Para quem devo pedir ajuda fora da equipe?

Embora atualmente as organizações estão mais centradas em pequenas equipes independentes, que resolvem questões como o microgerenciamento excessivo das equipes e a dependência dos chefes para a execução de tarefas, o novo colaborador pode precisar de uma ajuda extra no início da sua jornada. Esteja pronto, portanto, para indicar as pessoas certas com quem ele pode contar em diferentes setores. O colaborador se tornará mais independente já desde a sua entrada.

 

2. Como devo me comunicar?

Como o ambiente de trabalho está em constante transformação com as rápidas mudanças e a implementação do modelo híbrido, é importante estabelecer quais as formas de contato entre colaboradores e também entre eles e seus líderes. Estime que tipo de contato deve ser por e-mail, quais são melhores por telefone e até mesmo quais tipos de contatos que podem (ou não) ser feitos em números pessoais.

 

3. Qual a melhor maneira de pedir a sua opinião e feedback?

Feedbacks são necessários e esperados, principalmente por novos colaboradores que estão entrando na empresa. Portanto, estabeleça uma cadência fixa de feedbacks através de bate-papos semanais de 15 minutos, check-ins regulares por e-mail ou mesmo avaliações de desempenho. O novo colaborador se sentirá amparado e saberá quando acontecerá esse momento de feedback, regulando esforços e melhorando seu desempenho.

 

4. O que posso fazer para apoiar a equipe e agregar valor à organização?

Essa pergunta permite esclarecer que funções o novo colaborador deverá executar, além de alinhar expectativas e estratégias para tarefas e esforços. É uma boa oportunidade para colocar com clareza e de maneira simples qual a principal prioridade da equipe, como cada membro se comporta na equipe e encaixar onde o novo funcionário irá colaborar a curto e longo prazo. Com esse entendimento claro, colaborador e equipe estarão imediatamente alinhados com os processos.

 

5. O que você faria se estivesse no meu lugar?

Essa pergunta é uma ótima oportunidade de conexão com o novo colaborador, mostra que ele está disposto a ouvir e quer que toda a experiência seja compartilhada com ele. Líder ou gestor terá uma grande oportunidade de criar um laço forte com o colaborador, além de aprofundar mais a sua compreensão de como ele pensa e sente sobre o trabalho a ser executado, inclusive apontando pontos positivos que devem permanecer e apontando falhas que podem ser corrigidas.

 

6. Como posso desenvolver mais meu potencial?

É caraterística de um grande líder treinar e orientar seus funcionários da melhor maneira possível. Se o colaborador oferecer essa abertura, aproveite a oportunidade para colocar em prática esse skill e ofereça todo o seu conhecimento para o novo funcionário. Aproveite esse momento para desenvolver habilidades e competências que serão fundamentais nos próximos meses, incentivando o colaborador a buscar novos conhecimentos ou mesmo requalificações, que podem ser até mesmo oferecidas pela empresa. Essa é uma boa pergunta para esclarecer critérios existentes para promoções e avanços na carreira.

 

7. O que eu poderia estar fazendo melhor?

Depois de algumas semanas no trabalho, o colaborador que fizer essa pergunta demonstra imenso interesse em colaborar da melhor maneira possível para o ambiente do trabalho. É importante fornecer as orientações necessárias para fechar lacunas que podem existir e também alinhar as expectativas da gestão com o novo funcionário. É preciso, porém, ter cuidado: na tentativa de evitar conflitos e manter a moral positiva, muitos gerentes acham difícil fornecer aos funcionários avaliações negativas e definir solicitações palpáveis de feedback para ajudar em melhorias.

Essas são algumas perguntas que podem surgir, contudo, cada colaborador único é novo e vai se comportar de uma maneira diferente. É importante estar alinhado à cultura da empresa e estar pronto para responder qualquer questionamento. Uma avaliação de cultura organizacional pode ser um ótimo caminho para preparar líderes e gestores e a Appus tem a ferramenta certa para te ajudar. Entre em contato para saber mais.


* Texto produzido por
Letícia Dallegrave, mestra em Comunicação Social e Publicitária

Não deixe de ler também…

O Guia Definitivo de People Analytics
People Analytics

O que é People Analytics?

A presença da análise de dados na área de gestão de pessoas se consolida a cada ano. Grandes corporações passaram a investir em soluções tecnológicas e obter avanços na performance dos colaboradores e nos resultados das empresas, mas muitos ainda desconhecem a definição e o que é possível esperar de People Analytics.  O que é

Leia mais »
O papel das emoções em tomadas de decisões
Cultura Organizacional

O papel das emoções em tomadas de decisões

Quando nos deparamos com decisões difíceis e complexas, normalmente experimentamos emoções igualmente difíceis e complexas. Normalmente, não queremos ficar sentados com esses sentimentos desconfortáveis, então tentamos acabar com a tomada de decisão.

Leia mais »
Liderando com confiança em tempos de incerteza
Gestão de Pessoas

Liderando com confiança em tempos de incerteza

Desde 2020, o mundo nos ensinou que mudanças podem vir rapidamente e empresas podem ter que se adaptar de uma hora para outra à uma nova realidade. Ainda não é possível prever o futuro, porém é possível mudar a cultura da empresa para considerar o futuro como uma variável e estar pronto para mudanças constantes ou abruptas.

Leia mais »